Como pagar ônibus e metrô com seu cartão de banco, e em quais cidades

Por Terra
Foto: Daniel Castellano (SMCS / Prefeitura de Curitiba)

Algumas cidades brasileiras passaram a adotar o pagamento por aproximação (NFC) no transporte público nos últimos anos. É o caso, por exemplo, de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Goiânia. Com o retorno graduais das atividades presenciais para muitas pessoas após a pandemia de covid, o público das capitais que já contam com o recurso gradualmente o estão descobrindo.

Para fazer esse tipo de pagamento, é preciso que o cartão de crédito, débito ou celular tenha essa opção previamente desbloqueada. Então, basta aproximar o cartão ou aparelho do validador, da mesma maneira como se faz com o cartão-transporte comum. A cobrança da tarifa aparece na fatura ou extrato da conta do usuário.

São Paulo: Em São Paulo, os ônibus que aceitam esse meio de pagamento estão identificados com as bandeiras das operadoras de cartões de débito e crédito. O pagamento por essa modalidade não permite integração tarifária com outros ônibus ou outros modais.

Rio de Janeiro: No Rio de Janeiro, é possível fazer pagamento por NFC no metrô e em trens. Na SuperVia, companhia que opera o transporte ferroviário, parte das estações aceita o método (é possível conferi-las no aplicativo Moovit). Já a MetrôRio, concessionária que opera as linhas de metrô, afirma que o NFC pode ser usado nas 41 estações e nos ônibus do Metrô na Superfície.

Curitiba: A Prefeitura de Curitiba anunciou em março deste ano que todas as estações-tubo e terminais de ônibus passariam a aceitar pagamento por NFC. Desde então, a tecnologia passou a estar disponível também em todas as linhas de ônibus da capital, aceitando, além do celular, cartões com as bandeiras Visa, Mastercard e Elo.

Goiânia: Já a Prefeitura de Goiânia anunciou em dezembro de 2021 que as passagens de ônibus poderiam ser pagas com cartão de crédito ou débito com NFC habilitado. As linhas de transporte coletivo também aceitam as bandeiras Visa, Mastercard e Elo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.