Prefeitura do Rio de Janeiro compra 300 ônibus articulados do grupo de Jacob Barata por R$ 867 milhões

Do G1
Foto: Beth Santos (Secco Comunicação)

A Prefeitura do Rio de Janeiro vai comprar da Guanabara Diesel – controlada pela família do empresário Jacob Barata -, que também é detentora das principais empresas de ônibus do município, 300 articulados para o sistema BRT.

Até março de 2024, a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) vai desembolsar R$ 867 milhões ao conglomerado. O Grupo Guanabara arrematou a maior parte dos contratos da licitação para o fornecimento dos veículos. Por sua vez, a Marco Polo que também participou da disputa fornecerá 190 coletivos ao preço de R$ 419 milhões.

O empresário, que é conhecido como ‘o rei dos ônibus’, foi condenado a 28 anos e 8 meses de reclusão. A sentença foi dada pelo juiz Marcelo Bretas, titular da 7ª Vara Federal Criminal, em novembro de 2020. A condenação foi referente à operação Ponto Final, um desdobramento da operação Lava Jato que investigou o pagamento de propina a políticos por empresários do setor de transporte público, para obter vantagens no valor das tarifas e outras benesses.

O Grupo Guanabara é a maior revendedora de ônibus Mercedes-Benz do país. A informação que o conglomerado vai fornecer articulados à Prefeitura do Rio foi divulgada pelo jornal O Globo e confirmada pelo g1.

Atualmente, quem controla do sistema BRT é a Mobi-Rio. Entretanto, a SMTR tem planos de relicitar o sistema e fornecer os ônibus.

Segundo O Globo, atualmente, a Guanabara Diesel tem um contrato de R$ 1,6 milhão para repor peças do BRT.

A reportagem afirma ainda que, a Guanabara Diesel foi a única empresa a participar de todos os pregões de licitação para o fornecimento dos articulados.

Ao todo, a Prefeitura do Rio comprou 561 coletivos para o sistema por R$ 1,360 bilhão. Além dos 490 articulados para os corredores de BRTs Transoeste (Santa Cruz x Jardim Oceânico), Transcarioca (Terminal Alvorada x Aeroporto Internacional), Transolímpico (Recreio x Deodoro) e o futuro BRT Transbrasil (Caju x Deodoro).

A SMTR também comprou de outros dois fornecedores, a Transrio Caminhões e a Volkswagen, 72 coletivos padrão, para no trecho da Avenida Cesário de Mello – que corta os bairros de Santa Cruz, Paciência, Cosmos, Inhoaíba, Campo Grande e Senador Vasconcelos, todos na Zona Oeste.

Em nota, a Guanabara Diesel disse que a empresa participou das últimas três licitações do município para a compra de ônibus para o BRT. “Nesses certames públicos, a empresa ganhou aqueles em que apresentou capacidade técnica e menor preço e vai fornecer veículos para a prefeitura da mesma forma que outras empresas como Caio, Volks, Volvo e Marcopolo, vencedores de outros lotes”.

Procurada, a secretária de Transportes Maína Celidonio de Campos preferiu não dar entrevista.

Em nota, a SMTR disse que “foram realizados pregões eletrônicos para a aquisição de novos articulados para o sistema BRT, nos quais as empresas que oferecem o melhor lance vencem. Durante o processo, foram seguidos todos os ritos formais da lei de licitações, todos os documentos necessários foram apresentados e analisados, e a referida empresa não tem qualquer impedimento legal”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.