Projeto quer diferenciar tarifa de ônibus por horário em Natal

Da Tribuna do Norte
Foto: Andreivny Ferreira (UNIBUS RN)

Os usuários dos transportes públicos de passageiros do Rio Grande do Norte poderão ter um novo incentivo para a utilização dos ônibus em horários alternativos. Está em tramitação na Câmara Municipal do Natal uma proposta que prevê preços mais baixos para os horários que geralmente têm menor fluxo de passageiros. O projeto, no entanto, ainda será votado em plenário.

A proposta é do vereador Milklei Leite (PV). Pelo projeto, fica criado o “programa de incentivo à utilização do Sistema de Transporte Público de Passageiros do Município de Natal”, que autoriza a Prefeitura do Natal a fixar tarifa diferenciada aos usuários do sistema nos horários de menor fluxo. O objetivo é incentivar a população a deixar os veículos em casa e dar preferência aos ônibus.

Pelo texto, os descontos serão aplicados apenas aos usuários que realizarem o pagamento por meio do cartão de bilhetagem eletrônica sendo o desconto gerado por meio de crédito no mesmo, ou seja, o valor descontado será também utilizado no pagamento da tarifa do transporte público. No entendimento de Milklei Leite, por Natal adotar a “tarifa técnica”, se houver o maior número de pessoas utilizando os veículos em horários alternativos, a tendência é de uma redução no valor do preço como um todo. “Mesmo com menor número de passageiros nesses horários, essas viagens com ônibus ‘esvaziados’ são contabilizados os custos das mesmas na formação dessa tarifa técnica, ou seja, caso a procura aumente nesse período, a tendência é que o valor dessa tarifa técnica seja menor”, justificou o vereador.

Ainda na proposta, que tem caráter autorizativo, que é quando não está imposto ao Executivo a adoção do programa, os créditos acumulados nos cartões eletrônicos como forma de desconto teriam validade de um ano.

O projeto foi aprovado à unanimidade na comissão de Finanças, Orçamento, Controle e Fiscalização da Câmara Municipal do Natal, mas ainda não tem data para seguir a plenário. Caso seja aprovada e sancionada, a Prefeitura do Natal, na hipótese de ter interesse em dar andamento à matéria, terá 60 dias para regulamentar o funcionamento da tarifa diferenciada nos horários sugeridos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.